O mundo da Tutty

segunda-feira, 14 de agosto de 2017

Lançamentos de agosto:Companhia das Letras

14:18 0
Lançamentos de agosto:Companhia das Letras
A melhor parte e a pior do mês, e você ver suas editoras preferidas lançando novos livros e você não conseguiu comprar nem os do mês passado! Então nossa caixinha do skoob sempre anda cheia de livro adicionados! Me sinto plena com essa situação, você não?


E como não podeira faltar lá vamos nós para os lançamentos desse mês? São muito é eu resolvi escolher mais uma vez, aqueles que eu adoraria ter na minha estante!


1- O menino do pijama listrado (nova versão)

Já viram que capa mais linda ficou? Já fiz resenha desse livro e filme aqui no blog. Tenho o livro na minha estante com muito orgulho porque é excelente, mas vamos combinar que eu precisava dessa capa!  Esse livro conta a história de dois meninos que se tornaram amigos durante a eclosão da segunda guerra mundial, e estavam separados por um muro. E interessante ver a história pelos olhos do garoto.

2- Suicidas (Christiano Menezes)

Antes que o mundo pudesse sonhar com o terrível jogo da baleia azul, que leva jovens a tirar a própria vida, ou que a série de televisão Thirteen Reasons Whyfosse lançada e se tornasse o sucesso que é hoje, Raphael Montes, então com 22 anos, já tratava do tema do suicídio entre jovens com a ousadia que virou sua marca registrada. Em seu primeiro livro, que a Companhia das Letras agora relança acrescido de um novo capítulo, conhecemos a história de Alê e seus colegas, jovens da elite carioca encontrados mortos no porão do sítio de um deles em condições misteriosas que indicam que os nove amigos participaram de um perigoso e fatídico jogo de roleta russa. Aos que ficaram, resta tentar descobrir o que teria levado aqueles adolescentes, aparentemente felizes e privilegiados, a tirar a própria vida. Para isso, contamos com os escritos deixados por Alê, um narrador nada confiável.


3- O diário do Hospício e o cemitério dos vivos (Victor Burton)
Internado por duas vezes em instituições psiquiátricas por delírios alcoólicos, Lima Barreto documentou em Diário do hospício sua passagem pelo Hospício Nacional dos Alienados, no Rio de Janeiro, de maneira lúcida e contundente. No romance inacabado O cemitério dos vivos, o autor transpôs para a chave ficcional a mesma vivência. Os dois textos foram publicados em conjunto postumamente, em 1953 e em 2010, receberam nova e cuidadosa edição organizada por Augusto Massi e Murilo Marcondes de Moura e prefaciada por Alfredo Bosi. Relançada agora pela Companhia das Letras, esta edição conta com notas e imagens inéditas, que oferecem nova contextualização do ambiente manicomial, além de incluir ao final uma nova reportagem de Raymundo Magalhães datada de 1920. (Esse livro deve ser incrível).

4- Os segredos do guarda-roupa europeu (Anuschkas Rees)
Você gosta de todas as suas roupas? Está feliz com a sua maneira de se vestir? Já se pegou desejando ter o estilo dos outros? Ou sentiu que tinha um monte de roupas, mas nada para usar? Quando Anuschka Rees se mudou para Londres, enfrentou o desafio de viver com menos espaço. Mas ela não precisou sacrificar o seu estilo por isso. Aprendeu com suas conterrâneas os segredos que podem nos tornar tão estilosas quanto as habitantes das capitais mais famosas da moda, sem gastar demais. Em Os segredos do guarda-roupa europeu ela ensina como montar um guarda-roupa de qualidade que seja a sua cara.

5- As cores do amor
O que define uma pessoa? O dinheiro? O sobrenome? A cor da pele? Filho único de um barão da soja, Henrique Montolvani foi criado para assumir o lugar do pai e se tornar um dos homens mais poderosos da região. No entanto, o jovem se tornou um cafajeste aos olhos das mulheres, um cara egocêntrico segundo os amigos e um projeto que deu errado na concepção do pai. Quando o destino coloca Sílvia em seu caminho, uma jovem decidida e cheia de personalidade, Henrique reavaliará todas as suas escolhas. O amor que ele sente por Sílvia o fará enfrentar o pai e transformará sua vida de uma maneira que ele nunca pensou que fosse possível. Um sentimento capaz de provar que nada pode definir uma pessoa, a não ser o que ela traz no coração.

6- Inquebrável (Pablo e Fernando Fernandes)
Escrito com o jornalista Pablo Miyazawa, este livro é um relato emocionante que mostra como um jovem apaixonado por esportes não se deixou abater por uma tragédia, transformando-se num exemplo nacional. Incluindo trechos impactantes do diário que Fernando escreveu no hospital dias depois da batida de carro, Inquebrável é uma história de resiliência, fé e, sobretudo, confiança no próprio potencial.

Quais livros vocês também amariam ter na estante?

sexta-feira, 11 de agosto de 2017

Argilas faciais: Como usar e seus benefícios.

20:22 2
Argilas faciais: Como usar e seus benefícios.

Você sabe para que serve a argila? Conhece todos os benefícios que os 10 tipos de argila podem trazer? Sabe escolher qual o melhor para sua pele? Tem certeza de estar usando da forma certa? Ficou na dúvida? Vem com a gente para saber tudinho sobre essas belezas.
A argila é utilizada há muitos anos, mas com o surgimento da estética e as mulheres estarem cada vez mais preocupada com corpo, a argila veio com tudo e tem sido utilizada em muitos procedimentos.
A argila é um material terroso, de origem mineral, composta apenas por alumínio, sílica e água. Ela vem com inúmeras funções, desde promover uma boa esfoliação a reconstituir tecidos, isso vai depender da argila usada. 
A sílica presente na argila é muito utilizado em maquiagens oil free, e sua função principal é absorver a oleosidade.

Essa argila é especifica para pele sensíveis e desidratadas, porém pode ser usada em qualquer tipo de pele. É uma das poucas argilas que tem seu pH muito próximo ao da pele e maior nível de alumínio. Tem como beneficio clarear a pele, absorver a oleosidade, ser cicatrizante, ter ação tensora, hidratando e revitalizando.

Argila Beje
Uma mistura da argila marrom com branca, ajuda a revitalizar a pele, esfolia, desintoxica, combate cravo e espinhas e ameniza as manchas, hidratando a pele.

Argila Amarela
Amarela ou dourada, é uma argila rica em silício, tem como ação, tonificar a pele. Ela é indicada para peles maduras e cansadas. Ajuda na formação de colágeno, rejuvenesce, hidrata, diminui as rugas e o mais importante, ajuda também na flacidez cutânea.

Argila Vermelha
Indicada para peles mais rosadas e sensíveis. Absorve mais a oleosidade que as outras duas argilas citadas acima, renova a estrutura celular, auxilia na respiração das células pois ela contém óxido de ferro e cobre, regula a microcirculação cutânea, diminuindo também as linhas de expressão, ou seja, tem poder rejuvenescedor. Algumas pessoas utilizam essa argila como redutor de medidas.

Argila rosa
Nada mais que a argila branca e vermelha misturada. Tem ação desinfetante, tensora, revitalizante e cicatrizante. Retira a oleosidade, absorve toxinas, trazendo de volta a pele o brilho natural. Hidrata, melhora a circulação, elimina celulite, gordura localizada e flacidez tissular. Por ser uma argila bem levinha, é a única que pode-se usar diariamente, mas não é recomendado! Procure um profissional para orientação.


Argila verde
É  a argila que tem uma maior diversidade de elementos (zinco, cálcio, magnésio, ferro, potássio e fósforo) e possui pH neutro. Indicada para peles oleosas e com acne, tem como maior função ser adstringente, tonificante, estimulante da circulação periférica, secativa, bactericida, analgésica e cicatrizante. A argila verde realiza na pele um peeling natural, removendo o excesso de oleosidade e nutrindo os tecidos com os sais minerais. Combatendo cravos e espinhas e retirando as manchas. Indicado a usar apenas duas vezes na semana.

Argila Roxa
Semelhante a amarela, ela tem como função rejuvenescer a pele, esfoliar, tonificar e suavizar, dando firmeza. Essa é especifica apenas para o rosto. Seu maior nutriente é o magnésio, que atua na produção de colágeno.

Argila marrom
 A argila marrom é rara. Tem como função o tratamento de acne e o rejuvenescimento. Atua ativando a circulação, purificando, tonificando, eliminando as manchas, controlando a oleosidade e revitalizando a pele.

Argila Cinza
Diferente das outras, essa argila é indicada para peles muito oleosas e com manchas. É a única argila com presença de titânio e com 60% de sílica. A única com pH mais alcalino, combate espinhas e cravos, devido a sua ação esfoliante. Retarda o envelhecimento da pele e clareia as manchinhas desagradáveis presente na pele. No corpo ela também é usada como redutor de medidas.

Argila Preta
A mais nobre de todas, e também rara, pode ser encontrada como lama vulcânica, tem maior quantidade de enxofre, e sua função é desintoxicar a pele, clareia manchas, tem ação anti-estressante e anti-inflamatória e depois disso tudo ainda rejuvenesce.



Dica Bapho:
A Argila Terramater é um produto extraído 100% da natureza com cores exclusivas e puras sem adição de pigmentos que passa por um rigoroso controle técnico para seleção dos minerais, sendo este o único mineral que não sofre a radiação gama que gera lixo tóxico radioativo e pode alterar a formação dos nutrientes que possuem, ocasionando sérios prejuízos para a pele.
Terramater é a única argila do mundo que recebeu a certificação de produto 100% Natural e aceito em formulações Orgânicas pela ECOCERT FRANÇA.


Procedimento
- Antes de usar a argila, lave o local, a depender da argila, esfolie levemente o rosto em movimentos circulares.
- Aqueça o local (pode-se utilizar uma toalha quente, aquecida em água)
- Faça a misturinha: uma colher de sopa de argila, na água normal, termal ou soro fisiológico, até a misturinha ficar na consistência de uma pasta.
- Não utilize para a misturinha, nem vasos ou colher de metal, isso pode alterar a misturinha e não chegar ao resultado esperado.
- Para potencializar, pode-se nesse momento, utilizar óleo essencial na mistura.
- Utilize pincel para aplicar a argila na pele 
- Aplique e aguarde de 10 minutos a 20 minutos.
- Retire com água é sele com um hidratante ideal para a área. No caso do rosto, evite hidratantes com óleos, isso vai provocar muitas espinhas.
- Algumas argilas podem dar a sensação na pele de pinicamento ou ficar levemente vermelha, isso é normal, já que algumas delas ativam a circulação.
- Lembrar que a recomendação é que se use de uma a duas vezes na semana (no máximo) nos primeiros meses, e depois como manutenção realizar quinzenalmente ou mensal. 
- Procure sempre um profissional qualificado que possa realizar com precisão o seu tipo de pele e quais possíveis problemas devem ser tratados, para ter certeza de qual argila usar.

Vocês podem encontrar a argila para comprar aqui!

quinta-feira, 10 de agosto de 2017

Livro 72°: A febre do amanhecer

14:00 2
Livro 72°: A febre do amanhecer

Titulo: A febre do amanhecer
Ano: 2017
Páginas: 216
Classificação: Literatura Estrangeira / Romance

Sinopse: Julho de 1945. Miklos é um jovem húngaro de 25 anos que sobreviveu ao campo de concentração e foi levado para a Suécia para recuperar a saúde. Mas logo os médicos o desenganam: ele tem os pulmões comprometidos e conta com poucos meses de vida. Miklos, porém, tem outros planos. Ele não sobreviveu à guerra para morrer num hospital. Após descobrir o nome de 117 jovens húngaras que também se encontram em recuperação na Suécia, ele escreve uma carta a cada. Uma delas, ele tem certeza, se tornará sua esposa. Em outra parte do país, Lili lê a carta de Miklos e decide responder. Pelos próximos meses, os dois se entregam a uma correspondência divertida, inusitada, cheia de esperança. Baseado na história real dos pais do autor, A febre do amanhecer é um romance vibrante e inspirador sobre a vontade de amar e o direito de viver.


Resenha: Literalmente é exatamente o que acontece na sinopse que está no livro. Quando recebi da editora esse livro, fiquei muito entusiasmada para ler, cheguei a falar isso nos stories, ainda mais porque era uma história real, sabia que seria tão boas quanto os outros livros relacionados que li. Mas..
A Febre do amanhecer é baseado na história real dos pais do autor, Péter Gárdos. Miklos foi um sobrevivente da Holocausto, mas não por muito tempo. O médico avisa a ele que seus pulmões estão afundando, e que ele tem pouco tempo de vida. Mesmo assim Miklos percebe que não passou por tudo aquilo pra morrer no final, sem antes fazer algumas coisas. Então mesmo com todos os avisos. Miklos reúne o nome de o nome de 117 jovens que também tinham sobrevivido a guerra e estavam se recuperando e envia cartas para elas, a mesma carta para todas elas. Algumas chegaram a responder, mas foi Lili a senhora que tomou a história de Miklos.
Miklos pouco se importou que Lili estivesse completamente apaixonada por ele e sofreria com a doença terminal que ele tinha, ou do trabalho que futuramente ela teria em cuidar dele. Apenas queria casar com Lili. Lili também não foi uma personagem chamativa, na verdade faltou todo o tempero para a história. A única parte interessante disso tudo foi eles terem se conhecido e se "apaixonado" por cartas, mas nem as cartas eram boas por fim. O foco do livro foi mesmo o romance que aconteceu num momento tão incerto, e só foi isso.
Eu amante das histórias da 2° guerra e romance, por achar que as pessoas que passaram por aquele momento e que sobreviveram independente do tempo, foram guerreiras e merecem destaque e que romances sempre são clichês e mesmo assim são excelentes, quando li a sinopse do livro acreditei que eu encontraria mais informações com relação ao holocausto, ou que o romance me causasse taquicardia.

Por fim, não foi uma história que roubou minha atenção, e olha que eu também amo romance, e esses dois assuntos juntos dariam uma grande história. Mais achei tudo muito maçante, sem graça, forcado, e por isso um livro que facilmente terminaria em uma semana, acabou durando três. Outro defeito que encontrei no livro, foi que achei que faltou mais detalhes sobre os personagens de que apenas dizer que eles estavam doentes, secos e acabados, isso a gente já imaginava. Não existe reviravoltas ou momentos curiosos, onde você simplesmente não consiga para de ler, do inicio ao fim do livro é tudo muito parado.

Quem já leu esse livro o que achou? Deixe aqui nos comentários.

quarta-feira, 9 de agosto de 2017

Testei e reprovei: Escova Progressiva Salone :Tem Formol sim!

13:21 0
Testei e reprovei: Escova Progressiva Salone :Tem Formol sim!

Bom dia Gurias!
Hoje vim com esse post bombástico! Testei e reprovei a escova progressiva da Salone!
Gente todo mundo sabe que eu estava em transição, mas não resisti e com tantos reviews bons desse produto, resolvi testar e me dei mal! Quem quiser ver todos os detalhes e o procedimento, vou deixar o vídeo ai embaixo, é só assistir que eu explico tudo!
O motivo pelo qual reprovei esse produto foi só um: Disseram não ter formol! E eu passei muito mal! Tive falta de ar, queimação na garganta e olhos, e terminei o vídeo branca de mal estar. Podem lá conferir! Alisou? Sim ele alisa! Mas o meu não ficou tão liso como mostrei no vídeo porque não tive a capacidade de continuar o procedimento inteiro certo, apenas queria terminar e me ver livre!
Por isso o post! Será mesmo que esse produto não tem formol?
Comprei o kit pelo site da Americanas, na loja Like cosmeticos. O kit vem com  dois frascos de 1000 ml (shampoo anti-resíduo e o redutor de volume).
O produto afirma que não tem formol, mas que para secar o cabelo é preciso usar o jato frio pra que a pessoa não sinta o cheiro característico de progressiva. Mas como assim?!
E muita gente divulga esse kit como selagem térmica, não é selagem! E progressiva!

Mesmo assim resolvi mostrar a vocês meu antes e depois, que ficou bom! Mas se for pra passar mal cada vez eu prefiro continuar com o cabelo enrolado.


Apesar de liso perceberam que o cabelo perdeu o brilho? Que ele ta opaco? Odiei mesmo!


Na foto mostra que eles não mudaram apenas a embalagem, mas também a formulação! Eis que pelas minhas pesquisas, as pessoas que reclamaram das mesmas coisas que eu tive, foram exatamente as que compraram as novas embalagens! A formulação antiga usada pela blogueira Franciny, quem eu sigo e confio, não é a mesma que eu usei!


Erro meu não ter lido os ingredientes? Foi mesmo! Deveria ter lido!
A empresa afirma não ter formol em seus produtos, mas utiliza o ácido glioxílico, substituto do formol!
Extraído do Etanol que é a " fermentação " da matéria orgânica antes que ela chegue á decomposição e se transforme em gás metano. Composto orgânico da classe dos aldeídos, assim como o formol!

Logo o ácido em altas temperaturas, como ter que passar a prancha no cabelo depois, ele se decompõe e forma o formol e gás carbônico!!!! PORQUE ELA NÃO COLOCOU ISSO NA FRENTE DO ROTULO JUNTO AO ACIDO TANIC?
Na tentativa de burlar cabeleireiros e profissionais da área, formuladores estão adicionando às fórmulas um produto chamado ácido glioxílico. Tal substância não é o formol e não confere odor ao creme. Até aí tudo bem. Porém, os formuladores sugerem que a aplicação deve ser seguida de aquecimento com chapinha ou escova para “melhor fixação” e com isso o ácido glioxílico se transforma em formaldeído e toda a ação dessa substância potencialmente perigosa é liberada. Portanto, o uso de alisantes contendo a substância ácido glioxílico é tão perigoso quanto o uso direto de formol. Retirado do site Ciência e tecnologias
Tem em sua formula também o Acido Lático que auxilia junto ao formol para que o cabelo fiquei mais esticado!
Na formula também contém a carbocisteína, que pode não parecer ser o vilão, mas a função dela é abrir os fios para o alisamento, ou seja, ela faz a quebra das cadeias de enxofre dos fios, com as pontes de enxofre separada, entra a ação do calor, a santa chapinha, moldando os fios para ficarem lisos. Depois essas pontes de enxofre precisam ser seladas novamente e quem faz esse trabalho final é exatamente o ácido glioxílico, presente na formula.


Assistam ao vídeo completo! É importante!