Frases do livro: Cidades de Papel - O mundo da Tutty

segunda-feira, 18 de janeiro de 2016

Frases do livro: Cidades de Papel


"Estou indo embora, e o ato de ir embora é tão empolgante que sei que nunca mais vou voltar. Mas e depois? Você continua simplesmente indo embora dos lugares, abandonando-os, vadiando uma jornada perpétua?"

"É muito difícil ir embora. Até você ir embora de fato. Então ir embora se torna simplesmente a coisa mais fácil do mundo"

"A consciência não é uma boa janela"

"Quanto mais eu trabalho, mais percebo que os seres humanos carecem de bons espelhos. É muito difícil para qualquer um mostrar a nós como somos de fato, e é muito difícil para nós mostrarmos aos outros o que sentimos."

"E então ela me encarou: - É como uma promessa. Pelo menos esta noite. Na saúde e na doença. Na alegria e na tristeza. Na riqueza e na pobreza. Até que o sol nos separe."

"Ir embora é uma sensação boa e pura, apenas quando você abandona uma coisa importante, algo que tem significado. Arrancando a vida pela raiz. Mas só se pode fazer isso quando sua vida já criou raízes.''

"Eu sentia saudades dela"

"O ensino médio não é nem uma democracia, nem uma ditadura — nem, contrariando a crença popular, uma anarquia. O ensino médio é uma monarquia de direito divino. E, quando a prainha sai de férias, as coisas mudam. Mais especificamente, pioram."

" A gente nunca sabe se vai durar uma noite ou uma vida toda"

"Basta lembrar que ás vezes a forma como você pensa sobre uma pessoa, não é a maneira como elas realmente são"

Nenhum comentário:

Postar um comentário