6° Livro : Espíritos entre nós - Revelando as mensagens e os mistérios do outro lado da vida. - O mundo da Tutty

terça-feira, 2 de fevereiro de 2016

6° Livro : Espíritos entre nós - Revelando as mensagens e os mistérios do outro lado da vida.

Oii gente!
Resolvi antes de fazer a resenha, explicar quando e porque comecei a comprar alguns livros espíritas! 
Desde pequena, em torno de uns 12 anos, comecei a ter "contato" com espíritos. Na época eu não sabia explicar ainda que tipo ou forma de contato era essa, sabia apenas explicar o que acontecia, o que eu enxergava. Porque eu sabia que eram espíritos? Vê pessoas na sua frente e que não estavam dentro da sua casa três segundos antes, na sua frente, não tinha outra explicação.
Cresci então tendo que conviver com isso. Sim! Conviver! Primeiro porque eu sempre fui católica, e digo isso no sentido que a igreja não te explica nada sobre isso, ou sobre se acontecer o que fazer. Então mesmo sem controle da situação, eu apenas orava. Tinha lá seus momentos bons, visita dos meus avôs no aniversário, algumas coisas que hoje eu lembro e até dou risada, mas na maior parte da vezes as "visitas" eram muito negativas, na época era traumatizante,porém eu tinha a ajuda de meu pai, que sentava comigo, me acalmava, ia tentando fazer com que eu rezasse.
Apenas alguns anos atrás, depois de uma visita que realmente me assustou mais do que o costume, eu procurei ajuda, fui ao centro espírita conversar com um amigo de minha tia, contei o que acontecia e dentre as muitas coisas que ele me disse naquele dia, uma eu levei pra vida.
" Você tem todo controle da situação, se você não quiser ter contato com eles, e só pedir para ir embora e eles vão embora, se você quiser conversar, eles vão conversar, você tem o controle de tudo, basta apenas se acalmar."
E não é que ele tinha razão? Tive muito mais controle e minhas visitas se tornaram mais "tranquilas".
Mas todos esses fatos nunca me fizeram seguir a religião, ou continuar indo ao centro, ou comprar um livro para ler sobre o assunto. Mesmo eu sabendo que tinha essa sensibilidade.
Apenas em abril de 2015, quando eu perdi o meu pai para o câncer e comecei a ter contatos com ele, eu percebi que aquela talvez fosse a única saída para jamais "perdê-lo", e para que eu parasse tanto de me culpar pelo acontecido. Foi assim então que comecei a comprar livros espíritas, eu precisava ver meu pai outras vezes, saber que ele está bem, falar com ele e me culpar menos pelas coisas.
Comecei também a participar de um centro espírita maravilhoso da minha cidade, e descobrir um vazio enorme que o catolicismo nunca falou e que estava ali agora, apesar do espiritismo ser um complemento do catolicismo e citar sempre isso, o catolicismo não vê desse jeito.


Então falando do livro, o espírito entre nós, do autor e médium James Van Praagh, lançado pela editora Sextante em 2010, tem 143 páginas, da coleção auto estima.

Sinopse do livro: Perder um ente querido pode ser uma das dores mais profundas que podemos sentir. Imersos na saudade, na tristeza e muitas vezes na culpa, nos agarramos à memória e nos questionamos se algum dia a nos encontrar.
Em Espíritos entre Nós, o médium americano James Van Praagh afirma que os espíritos de pessoas queridas estão sempre à nossa volta, olhando por nós e até interferindo em nossas escolhas para tomarmos o caminho certo.
No entanto, não são apenas esses espíritos bons que nos cercam. Muitas vezes, pessoas que morreram tragicamente continuam presas à Terra, e isso pode gerar uma série de transtornos e sofrimentos. 
Mas como identificar os espíritos que estão ao nosso lado? Como saber se são anjos ou assombrações? Como reconhecer os sinais que eles nos enviam? Como compreender suas mensagens?
Neste livro, James Van Praagh ensina técnicas e exercícios que vão nos ajudar a compreender melhor o outro lado da vida, aliviando nossos medos e nos fazendo enxergar a morte com mais naturalidade.
Por meio de exemplos reais vividos pelo autor ao longo de sua vida, dedicada a interligar o mundo físico e o espiritual, vamos descobrir, entre outras coisas:
- o que fazer quando nosso amor aprisiona um espírito 
- por que alguns espíritos ficam ligados à Terra 
- como os espíritos se comunicam conosco 
- como nos proteger de espíritos malignos 
- como entrar em contato com o outro lado

Minha Opinião: Nunca tinha lido um livro espírita antes e não tinha noção do que eu ia encontrar. De leitura fácil, James conta no livro em boa parte, suas experiências e de outras pessoas em sessões com ele e o porque de alguns acontecimentos. Acabei me impressionando, porque em inúmeros momentos do livro ele citou coisas que aconteceram comigo, ou que se encaixavam em algum momento de minha vida, principalmente depois da morte de meu pai. O primeiro texto dele fala exatamente sobre a sensibilidade desde criança, e eu pude me ver ali, naquele momento, e só assim eu pude compreender mais o que acontecia comigo e a religião que eu era totalmente leiga. Nesse livro também ele começa a falar o básico sobre espíritos, e como primeiro livro comprado, foi ótimo, além de ter sido um incentivo para continuar, na época de "luto" pela morte de meu pai, não só esse livro, mas todos os outros de James, foram um escape para a minha dor, meu desespero, uma saída para algo que eu tanto pensava que era a depressão. E por fim, no livro ele explica alguns exercícios de meditação que são ótimos para quem quer começar a aprender.
O que mais gostei do livro foi que James da inúmeros exemplos que não perdemos alguém porque o corpo dela morreu, mas que o espírito vive em um outro plano e que sempre estará ao nosso lado, e que algum dia todo mundo se reencontrará. Sempre estaremos em evolução.

Gostaram da resenha? As melhores frases do livros estão aqui!
Gostaria que todas as pessoas um dia pudessem ler esse livro, ao menos por tentativa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário