24° Livro: A graça da coisa - O mundo da Tutty

terça-feira, 28 de junho de 2016

24° Livro: A graça da coisa


Titulo: A graça da coisa
Ano: 2013
Editora: L&PM
Páginas: 128
Classificação: Crônica Brasileira

Sinopse do livro: "A gente é a soma das nossas decisões."
É uma frase da qual sempre goste, mas me lembrei dela outro dia num local inusitado: dentro do supermercado. Comprar maionese, band-aid e iogurte, por exemplo, hoje requer o que se chama por aí de expertise. Tem maionese tradicional, light, premium, com leite, com ômega-3, com limão, (...)
Assim como antes era mais fácil fazer compras, também era mais fácil viver. Para ser feliz, bastava estudar (Magistério para as moças), fazer uma faculdade (Medicina, Engenharia ou Direito para os rapazes), casar (com o sexo oposto), ter filhos (no mínimo dois) e manter a família estruturada até o fim dos dias. Era a maionese tradicional.
Hoje existem várias "marcas" de felicidade. Casar, não casar, juntar, separar. Homem e mulher, homem com homem, mulher com mulher. Ter filhos biológicos, adotar, inseminação artificial, barriga de aluguel - ou simplesmente não ter. Fazer intercâmbio, abrir o próprio negócio, tentar um concurso público, entrar para a faculdade. Mas estudar o quê? (...)
A vida padronizada podia ser menos estimulante, mas oferecia mais segurança, era fácil "acertar" e se sentir um adulto. Já a expansão de ofertas tornou tudo mais empolgante, só que incentivou a infantilização: sem saber ao certo o que é melhor para si, surgiu o pânico de crescer.
Trecho da crônica "Medo de errar"


Minha opinião: Eu já não tenho muito o que falar da Martha Medeiros, suspeita por ser fã de todos os seus textos e depois de algumas resenhas já feitas aqui (Um lugar na janela) e (Feliz por nada), dos livros que já li de Martha, esse é meu segundo preferido, perdendo apenas para Doidas e Santas, que eu ainda não fiz a resenha.
Não saindo do perfil de Martha, " A graça da coisa" continua seguindo o padrão de contos, falando das coisas mais simples da vida, mais que Martha torna como algo indispensável em sentimentos. O melhor texto desse livro, e quando Martha fala sobre o caminhar da idade, nesse pequeno texto ela discorre sobre a evolução da nossa vida em experiências, decepções, felicidades, que em algum momento ou nele todo você percebe que aquele texto parece ter sido feito para você, mas que no fim, percebemos que todos passamos pelas mesmas fases da vida. E assim com os textos de Martha Medeiros.
Por isso hoje faço questão de colocar um post de frases dos livros que costumo ler, porque foi assim que aprendi a gostar de ler, quando eu procurava por alguma frase de livros na internet e gostava, eu ia atrás do livro, e cresci amando ler desse jeito, porque através de uma frase eu ficava imaginando como o livro seria. Foi assim que nasceu a paixão pelos textos dela, de Caio Abreu e Bruna Vieira.

E vocês o que acharam?
Tem alguns trechos do livro aqui!

4 comentários:

  1. Gente, amei o trecho desse conto. Como assim nunca li Martha Medeiros? haha Para uma iniciante, qual livro você recomenda? Doidas e Santas mesmo? Adorei o post e o blog!

    alemdacapa.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahahahhaaha obrigado Thais! <3
      E sim! se você quiser viciar nessa autora best, o melhor livro e doidas e santas. Se você gostou dessas frases, fico imaginando quando ler as dos outros livros, porque na real o livro um lugar na janela e esse foram os mais fraquinhos dela, pra você ter uma ideia! Mesmo sendo fracos são muito bons, imagina os melhores como não é!rs
      beijos!

      Excluir
  2. Acho que não tinha ouvido falar nem da autora e nem do livro. Me interessei, depois vou procurar parar ler. E também sou dessas que se apaixona por trechos de livro kkk.

    Beijos,
    Garota Perdida nos Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Serio ? Nunca ouviu falar da Martha? Nunca tinha ouvido falar de tal situação!hahahahahahah então compre pra ler ou procure na net, tem alguns dela em pdf! Sucesso, você vai amar! <3
      beijos

      Excluir