31° Livro: Boy's Love - Flor de amexeira - O mundo da Tutty

segunda-feira, 5 de setembro de 2016

31° Livro: Boy's Love - Flor de amexeira


Titulo: Boy's Love - Flor de ameixeira
Autora: Dana Guedes
Ano: 2015
Editora: Editora Draco
Páginas: 64
Classificação: Yaoi/Romance / LGBT / GLS / Literatura Brasileira

Sinopse do livro: Poderá o amor florescer enquanto enfrentam o rancor daqueles que já se foram?
Nunca é fácil recomeçar. Especialmente para garotos tímidos e solitários como Naoki Fujimoto. Ao mudar-se para a tranquila e bela cidade de Kushiyama, no interior do Japão, o rapaz depara-se com um conturbado começo de ano letivo na nova escola. O bullying, porém, está longe de ser o pior que poderia acontecer.
Quando conhece Takuma e seus amigos, parece que há uma chance de ter uma boa convivência nessa nova fase de sua vida. Até que eles o desafiam a um teste de coragem. Naoki é forçado a participar do Kokkuri-san, um jogo macabro para conversar com os mortos. Mas essa brincadeira desperta uma tragédia real, que manchou para sempre as paredes da escola, e passa a persegui-los para além de seus limites.
Flor de Ameixeira é uma sensível história de amor de Dana Guedes com desenhos de Nyao (Kuloh). Entre mistério e medo, os laços de Naoki e de Takuma se estreitam e seus sentimentos desabrocham como a linda ume, a flor de ameixeira, que colore as ruas. Una-se a eles nessa paixão que pode ser assustadora como os espíritos amargurados, ou aconchegante como o sol que brilha na fria primavera japonesa.

Minha opinião: Foi meu primeiro contato com livros dessa classificação e um dos poucos nacionais que já li, de inicio achei que fosse odiar a história, mas para variar, livros que eu acho que serão ruins, me surpreendem no final. Não tenho muita experiência com livros do tipo, assistir a poucos animes, quando acompanhava meu namorado, que por sinal, AMA!. A história acontece no Japão, e acabou misturando duas coisas que eu achei diferente mas que no fim ficou bom, que foi o relacionamento de Naoki e Takuma e o jogo Kokkuri-san para falar com os mortos, eu que sou viciada em terror, quando vi a cena acontecer ali no livro, achei que o livro ganharia tipo um dez na minha lista. Quando começou o ritual de iniciação com o tabuleiro Ouija, achei que a história tinha acabado de começar, e na minha velha cabeça, teria mais umas cem paginas a frente só desenvolvendo sobre o tabuleiro, e foi a única coisa que senti falta, a trama aconteceu tudo muito rápido e quando eu achei que estava começando, eu tinha acabado o livro. Achei toda a história muito boa, a Dana teve uma inspiração maravilhosa, mais aconteceu tudo muito corrido, e eu senti falta de um desenvolvimento maior, mesmo ela não tendo deixado nenhum buraco ou detalhe escapar.
Essa foi a primeira impressão do livro, não tinha gostado do tamanho, mas tinha adorado a história, o terror misturado a um relacionamento gay, como ela conta a primeira relação de Naoki e Takuma. Fui atrás então sobre mangás e classificações semelhantes, já que esse seria meu primeiro contato, e entendi que apesar de ter achado a Dana culpada pelo não desenvolvimento da história, entendi que são aspectos característicos de livros assim: curtos, diretos e fofos! Então Parabéns Dara, foi uma ótima história, acho que a minha falta de conhecimento com mangás, me fez sair da minha zona de conforto e achar coisas erradas do livro, mais na verdade gostei de ter saído da minha zona e conhecido esse estilo de história.

Sobre a autora: Dana Guedes é escritora de coração e designer de formação. Apaixonada por universo fantástico em todas suas vertentes, escreve um pouquinho sobre tudo. Ama viajar, conhecer culturas novas e coletar inspiração. Geminiana de mil atividades, também roteiriza e gerencia games e sonha com o dia em que suas histórias tocarão mais corações.

Redes sociais da autora: Youtube - Facebook

Alguém já leu esse livro ou outro da autora? O que acharam?

Nenhum comentário:

Postar um comentário