38° Livro: O presente do meu grande amor - doze contos de natal - O mundo da Tutty

terça-feira, 18 de outubro de 2016

38° Livro: O presente do meu grande amor - doze contos de natal


Titulo: O presente do meu grande amor - Dez histórias de Natal
Autores: Parte 1/ Parte2
Organização: Stephanie Perkins.
Ano: 2014
Editora: Intrínseca
Páginas: 352
Classificação: Conto americano

Sinopse do livro: Se você gosta do clima de fim de ano e tudo o que ele envolve, presentes, árvores enfeitadas, luzes pisca-pisca, beijo à meia-noite, vai se apaixonar pelo livro. Nestas doze histórias escritas por alguns dos mais populares autores da atualidade, há um pouco de tudo, não importa se você comemora o Natal, o Ano Novo, o Chanucá ou o solstício de inverno. Casais de formam, famílias se reencontram, seres mágicos surgem e desejos impossíveis se realizam. O pessimismo não tem lugar neste livro, afinal o Natal é época de esperança.


Minha opinião: Para começar, tem algo mais bonito que essa capa? Natal foi a melhor época do ano na minha vida, até eu perder meu pai, e tudo virar um vazio triste. Talvez por isso esse livro tenha me chamado tanta atenção. Talvez eu tenha tentado lembrar de como eu tinha boas lembranças dele.
O livro conta de doze contos sobre a época do natal, seja ele comemorado como solstício de inverno, Chanucá ou Ano novo...
Os contos em ordem são:

 01 - “Meias-noites”, de Rainbow Rowell: (*****)
Mags e Noel são dois amigos inseparáveis, que vão crescendo, se transformando com o passar dos anos e das festas de ano-novo..Todos os finais de ano, eles se reúnem no porão da casa de Alícia. Brincam, conversam e um se preocupa com o outro. Como ele é alérgico, ela está sempre atenta ao que seu amigo Noel come. O tempo passa, terminam o ensino médio e cada um vai à Faculdade escolhida. Ficam meses afastados , no período de aula. Encontram, como de costume, todo final de ano, na casa de Alícia. Mags acha que tudo está diferente, e, pela primeira vez, eles dançam ao som da música de quando se conheceram nesse porão. Há anos são amigos e descobrem que se amam. 
- Primeiro conto do livro, e você já quer que todos sejam iguais, falando de romance e esperança, a autora mostrou que a distância e sentimento não separa ninguém, mesmo meses afastados. Fiquei apaixonada pelo conto. E desde o primeiro momento querendo que eles ficassem juntos.

02 - “A dama e a raposa”, de Kelly Link:(****)
Esse conta a história de Miranda, cuja mãe está na prisão. Ela aproveita a companhia da madrinha, Elspeth, para passar o Natal na casa dos Honeywell. Enquanto ela e Daniel , de 11 anos, filho de Elspeth, brincam com os presentes debaixo da árvore de Natal, ela nota um vulto que a observa pela vidraça embaçada devido a neve que cai lá fora. Miranda sai, o vê de costas, lhe diz que está muito frio. Tanto insiste em que lhe diga o nome que conseguiu.O nome dele é Fenny. Ela entra e indaga aos presentes sobre esse nome que ouviu, mas ninguém sabe quem é. Chega outro Natal, e outro… Que mistério! Afinal, quem é esse cavalheiro que surge na noite de Natal? Agora Miranda tem 18 anos. Ela já conseguiu se aproximar dele, mas ele desaparece. Ela vai precisar da ajuda de alguém para desvendar esse mistério… Miranda em um natal simula então a neve para que posa voltar a ver o garoto misterioso.
- Assim como o conto acima, ele mostra muito romantismo, mistério e ao mesmo tempo um pouco de comédia pelos dois. Achei incrível a escolha de cada conto de Stephanie.  

03 -  “Anjos na neve”, de Matt de la Peña: (*****)
É a história de um rapaz que fica sozinho no apartamento de seu amigo no feriado do Natal. Ele está cuidando da gata do amigo e também tem seus motivos para não voltar pra casa. Enquanto ele acha que está totalmente sozinho, há uma garota no andar de baixo que logo fica interessada nele. Os dois meio que se tornam amigos e o feriado não parece mais tão solitário.
- Amei esse conto.  Primeiro porque acaba acontecendo sempre com alguém, ficar sozinho no ap ou em casa em datas especiais e no fim sempre acontecer algo legal, ou não. E foi por isso que eu gostei dele. O fato dele ter encontrado uma garota do andar de baixo e ter todo um envolvimento com ela, não passando o natal sozinho. Achei romântico e ao mesmo tempo mega engraçado o conto, foi um dos meus preferidos.

 04- “Encontre-me na estrela do Norte”, de Jenny Han:(*)
Natalie foi resgatada pelo próprio Papai Noel e agora vive no Pólo Norte junto com vários duendes, mas ela sabe que é diferente, é humana e tem uma paixonite secreta pelo melhor amigo, que é um duende. Esse conto é muito fofinho e tem uma pegada mais fantasiosa. Eu adorei ler algo escrito pela Jenny Han, já tinha lido muitas críticas positivas sobre ela.

05- “É um milagre de Yule, Charlie Brown”, de Stephanie Perkins:(***)
A personagem principal mora com sua mãe em um apartamento lotado de coisas e não vê a hora de se mudar novamente, ela também faz vídeos, nos quais usa a voz de outras pessoas para inventar personagens. Então, um dia, na venda de árvores de Natal, ela encontra um garoto com uma bela voz e decide falar com ele. Os dois têm um começo meio conturbado e repleto de provocações.

06- “Papai Noel por um dia”, de David Levithan:(***)Conta a história do garoto Connos que insiste com o namorado, um judeu, para se vestir de Papai Noel para surpreender sua irmãzinha Riley.
Apesar de relutante, aceita o convite, porém, Lana,12 anos, irmã de Connos o surpreende colocando os presentes sob a árvore. Ela está prestes a estragar a surpresa,quando surge, inesperadamente, na sala Riley.

07- “Krampuslauf”, de Holly Black:(**)
É festa de ano-novo,em que um garoto fantasiado de Krampus, o companheiro demoníaco de Papai Noel, muda o rumo da história. “Era um evento beneficente, com chocolate quente…” Tudo foi transformado em algo completamente diferente do verdadeiro espírito da Krampusnacht, que deveria servir para apavorar as pessoas. Festa de gente rica como Roth fazia, só que ele não sabia a origem da história. Penélope e os amigos (de escola pública) eram considerados marginais por Roth (ele a deixara por outra garota), então eles elaboram um plano para desmascarar Roth… Conseguirão?

08-  “O que diabo você fez, Sophie Roth?”, de Gayle Forman:(*****)
É a história de uma garota de Nova York que vai estudar em uma Universidade do interior. Não se adapta e sente-se uma estranha. Ela precisa,de alguma forma mudar, pois é bolsista, e precisa estudar.
Os meses passam e chega a hora para voltar para casa. Dias antes de embarcar, conhece Roussel, um garoto treinado para irritar. Inicialmente, ela tira conclusões falsas sobre ele, mas descobre que ele é o único daquele lugar que a compreende…
- Mais um romance, como não amar?

09- “Baldes de cerveja e menino Jesus”, de Myra McEntire: (***)
Quando uma de suas brincadeiras incendeia o palco, o cenário e os figurinos da peça de Natal da igreja, Vaughn é obrigado a ajudar na montagem de uma nova peça. No dia da apresentação tudo começa a dar errado, e o menino se desdobra para realizar a peça e impressionar Gracie, a filha do pastor. 
- A história é bem legal, porém tudo se resolve muito facilmente, sem que o leitor se desespere para saber o que irá acontecer. Mas ainda assim eu gostei muito do conto, pelo ponto que ele se desdobra para mostrar a garota do que ele é capaz.

10- “Bem-vindo a Christmas, Califórnia”, de Kiersten White:(*****)
Maria não aguenta mais. Como se não fosse suficiente tudo girar em torno do Natal, ela tem que trabalhar em uma lanchonete com o tema natalino. Ela pretende partir assim que puder e junta cada gorjeta para isso, até que um dia Joe, o chef da lanchonete morre, e outro chef entra em seu lugar. Um garoto mais novo, fofo e muito inteligente, que faz o coração de Maria bater mais forte. Ela não sabe mais se quer ir embora ou se realmente achou seu verdadeiro lar.
- O melhor conto do livro. E eu realmente não queria que ele tivesse fim. Me encontrei na personagem Maria. Carismática e ao mesmo tempo irônica, não deixa de ser uma ogra romântica. Trabalha em uma lanchonete de uma cidade pequena que tem exatamente o nome de Natal em inglês. Junta cada centavo que ganha na lanchonete para ir embora, já que ela acha que a mãe não liga pra ela e o novo namorido da mãe não lhe suporta. Até conhecer o novo mágico chef que descobre os pratos que os clientes realmente querem comer sem eles fazerem o pedido. Transformando tudo em amores na lanchonete. Maria se desmancha pelo novo chef. Descobre que a mãe o o namorido na verdade estavam guardando tudo que tinha pra ela e resolve não ir embora. É o tipo de conto que seus olhos se enchem de lágrimas, seu coração dispara e você sente como se fosse a personagem. Extraordinário.

11- “Estrela de Belém”, de Ally Carter:(*****)
Essa é a história de Hulda estudante de intercâmbio islandesa que está no aeroporto para embarcar para Nova York, onde mora Kend. Desiste, na última hora, e, para sua sorte, uma desconhecida se oferece para trocar de passagem. Lydia é seu nome. Chegando ao destino, é recebida pela família de Kend. Ela procura fingir que é Hulda, mas só não engana a Kend, é claro. Não tendo como fugir da família de Kend, ela vai esperar passar o Natal. Lydia tem, à frente, uma desafiadora história a ser revelada para esclarecimento dos fatos. 
- Outro conto muito fofo, onde envolve romance, muito sentimento, perdas e lutas. Na hora que li os personagens trocando as passagens eu já imaginava que esse conto seria muito bom, mais ainda assim ele me superou! Lydia quer muito ir embora daquele fim de mundo, mas com o tempo descobre o sentimento que cria pela família, mais ainda pela tia de Kend, que ela descobre depois ter perdido a filha em um acidente. Lydia era cantora, e seu tutor acaba descobrindo onde ela está e vai atrás!Com que será que ela decide ficar? Será que ela enjoou da cidade pequena ou agora quer ficar?

12- “A garota que despertou o sonhador”, de Laini Taylor: (***)
Neve é uma garota órfã que foi abandonada na Ilha das Penas. Já faz muitos anos. Agora é adolescente, triste e só depois que seus dois amigos morreram. Conforme a tradição na Ilha, as garotas recebem presentes nos vinte e quatro dias que antecedem o natal. Neve é triste, pobre e só; não ama ninguém e nem quer ser amada. Só espera coisas ruins (é chamada de comida de corvo). Quando ela recebeu o primeiro presente do demoníaco pastor da ilha, ela se desesperou. Tentou fugir dele, mas foi impossível. Pediu a proteção do Sonhador cuja função é preservar o mundo. Sonhou com ele dizendo-lhe que ia libertá-la e exaltá-la. Teria o Sonhador recursos para cumprir a promessa ?

Então, dos doze contos, gostei mesmo de seis ( coloquei a nota como *). Não é que os contos sejam ruins, uns são melhores que os outros, chamam mais atenção. Não achei nenhum muito ruim. Acho a leitura do livro muito boa, os contos são curtos,  eu tentei ler um conto por dia, por isso demorei mais para fazer a resenha esses dias.
E vocês já leram? O que acharam?

Nenhum comentário:

Postar um comentário