48° Livro: Uma carta de amor - O mundo da Tutty

quarta-feira, 21 de dezembro de 2016

48° Livro: Uma carta de amor


Titulo: Não se enrola, não
Ano: 2016
Editora: Arqueiro
Páginas: 224
Classificação: Ficção americana, romance


Sinopse do livro: Há três anos, a colunista Theresa Osborne se divorciou do marido após ter sido traída por ele. Desde então, não acredita no amor e não se envolveu seriamente com ninguém. Convencida pela chefe de que precisa de um tempo para si, resolve passar férias em Cape Cod. Durante a semana de folga, depois de terminar sua corrida matinal na praia, Theresa encontra uma garrafa arrolhada com uma folha de papel enrolada dentro. Ao abri-la, descobre uma mensagem que começa assim: “Minha adorada Catherine, sinto a sua falta, querida, como sempre, mas hoje está sendo especialmente difícil porque o oceano tem cantado para mim, e a canção é a da nossa vida juntos.”
Comovida pelo texto apaixonado, Theresa decide encontrar seu misterioso autor, que assina apenas “Garrett”. Após uma incansável busca, durante a qual descobre novas cartas que mexem cada vez mais com seus sentimentos, Theresa vai procurá-lo em uma cidade litorânea da Carolina do Norte. Quando o conhece, ela descobre que há três anos Garrett chora por seu amor perdido, mas também percebe que ele pode estar pronto para se entregar a uma nova história. E, para sua própria surpresa, ela também.
Unidos pelo acaso, Theresa e Garrett estão prestes a viver uma história comovente que reflete nossa profunda esperança de encontrar alguém e sermos felizes para sempre.

" Se todos os que achavam que poderiam fracassar nem chegassem a tentar, onde estaríamos hoje?"       

Sinopse da orelha do livro: Uma garrafa jogada no oceano pode passar centenas de anos viajando ao sabor das ondas sem nunca parar em terra firme. Porém, certa vez, o destino quis que uma em especial chegasse à costa algumas semanas depois de ter sido lançada ao mar.
Theresa Osborne, uma colunista de um jornal de Boston divorciada e mãe de um menino de 12 anos, a encontra durante suas férias no litoral. Dentro do recipiente, há uma linda carta apaixonada.
Para Garrett, o remetente, a mensagem é o único modo de expressar seu amor eterno pela mulher que perdeu. Para Theresa, descrente desse sentimento desde que o marido traiu sua confiança, o texto levanta questões que a intrigam.
Movida pelo caráter misterioso da situação, ela empreende uma longa pesquisa e descobre não só a identidade completa de Garrett, mas também onde ele mora, e resolve ir atrás dele.
Quando os dois se conhecem, imediatamente nascem um interesse e uma afinidade mútuos, que podem ser a chance de que ambos precisavam para se libertar do passado e reencontrar a felicidade.
Uma carta de amor fala da dilacerante fragilidade das relações e, ao mesmo tempo, de seu imenso poder. É uma história sobre esperança, superação, desejo e as escolhas que mais importam na vida.



Minha opinião: S-U-R-P-R-E-E-N-D-E-D-O-R! Posso começar assim? Posso porque a resenha é minha! hahaah.
Primeiro preciso dizer que foi um livro encantador, e diferente dos livros que Nicholas escreve, me surpreendeu com a fim da história, já que nosso Nicholas sempre finaliza com o "felizes para sempre". Não sei se foi uma decepção o final, já que espera que o casal ficasse junto, mais foi uma surpresa que também gostei, mostrou que ele consegue fazer outros fins e nos encantar igualmente.
Então vamos a história? Theresa teve um casamento complicado onde existiu traição e um filho, ou seja, mesmo que ela terminasse o casamento, ainda teria que ter alguma convivência com seu ex-marido. Ela deixou de acreditar nos relacionamentos depois desse dia, e certamente não estava pronta para se envolver profundamente. Já Garret, amou profundamente, mas a esposa faleceu, e depois disso nunca mais conseguiu amar novamente. Transbordava suas emoções em cartas que depois eram jogavas ao mar, afim de que estas chegassem a Europa, onde ele e sua amada Catherine planejavam ir. O que poderia unir essas duas pessoas que moram a milhares de quilômetros de distância? Mais uma vez o amor conseguiu reunir essas duas pessoas, tão diferente e ao mesmo tempo iguais.
Theresa em uma de suas caminhadas matinais encontrou na praia uma garrafa, a garrafa com uma das cartas de Garret para Catherine, ficou em pânico e amo mesmo tempo com o maior sentimento do mundo, ao descobrir que poderia existir um homem que realmente pudesse amar uma mulher aquele ponto. Logo depois com ajuda de uma amiga que a fez publicar a carta no jornal que trabalhava, Theresa juntou mais duas cartas. Era incrível acreditar que ainda poderia existir homens que nem aquele da carta, e por pressão psicológica de sua amiga Daennna, ela resolveu ir atrás de Garret. Preciso dizer mais? Foi amor a primeira vista. Garret tentou por algum tempo esconder o que de repente nem ele entendia sentir. Depois de Catherine, ele não consegiu mais amar ninguém, mais com Theresa era diferente. Já Theresa não precisou amá-lo instantaneamente, mais o que ela sentia quando estava próxima de Garret era totalmente diferente de tudo que havia sentido e experimentado. Uma carta ao mar uniu esses dois corações, que viveram momentos incríveis por um curto tempo, mais algo conseguiu os separar, o medo. O medo de mudar toda uma vida pelo outro, mesmo sabendo d todo amor ali concreto, o medo de mudar uma vida para milhares de quilômetros de distância, fez aqueles dois se afastarem, mesmo se amando. Era dificil para Garret largar o pai e a loja, era difícil para Theresa larga o trabalho, a vida do filho na escola, a vida dela formada lá. Por alguns meses eles se separaram, mais um deles entendeu que não existia uma vida se o outro não estivesse nela. Mas já era tarde demais quando Garret resolve se mudar parar viver com Theresa. E foi assim que ela soube de tudo, atraves de uma carta em uma garrafa enviada pelos correios por Garret.
Gente eu chorei no final, desabei em lágrimas, foi um livro incrível e imprevisível, tive medo de ler as últimas páginas porque sinceramente não era esse fim que eu queria para os personagens. Mais uma vez Nicholas arassou na história! Parabéns !

Nenhum comentário:

Postar um comentário