Livro 57°: Um dia - O mundo da Tutty

terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

Livro 57°: Um dia


Titulo: Um dia
Ano: 2013
Editora: Intrínseca
Páginas: 416
Classificação: Romance


Sinopse do livro: Dexter Mayhew e Emma Morley se conheceram em 1988. Ambos sabem que no dia seguinte, após a formatura na universidade, deverão trilhar caminhos diferentes. Mas, depois de apenas um dia juntos, não conseguem parar de pensar um no outro.
Os anos se passam e Dex e Em levam vidas isoladas - vidas muito diferentes daquelas que eles sonhavam ter. Porém, incapazes de esquecer o sentimento muito especial que os arrebatou naquela primeira noite, surge uma extraordinária relação entre os dois.

Ao longo dos vinte anos seguintes, flashes do relacionamento deles são narrados, um por ano, todos no mesmo dia: 15 de julho. Dexter e Emma enfrentam disputas e brigas, esperanças e oportunidades perdidas, risos e lágrimas. E, conforme o verdadeiro significado desse dia crucial é desvendado, eles precisam acertar contas com a essência do amor e da própria vida.


Minha opinião: Essa opinião é de uma releitura, então vou tentar deixar claro meus dois pontos de vista. Na primeira vez que li o livro, juro por tudo que é mais sagrado que queria adorar o livro, já que foi presente do meu namorado. Mas aconteceu que eu não havia gostado. E toda vez que eu olhava para o livro sentia repulsa, Deus sabe o porquê. Por isso demorei de pegar ele para reler novamente, não tinha coragem. Esse é o tipo de livro que fico no máximo duas semanas lendo, e eu já tinha três, virei a última noite lendo as últimas trinta páginas para poder ter resenha hoje. E dessa vez o que eu achei? Bom, muito melhor que a última, mas nada que realmente me surpreendesse. Se eu tivesse dado uma nota 5 da primeira vez, agora no mínimo daria um 7. Mas vou explicar.
David é um autor muito criativo, disso não tenho do que me queixar, a história é comovente nos momentos de união e separação de Emma com Dex, é triste quando ele perde a mãe, e Emma, achei também chato quando ele ficou famoso é só viva de reggae. Tudo bem agora vamos a realidade, tudo bem que é uma história de romance, mais no mínimo gosto de romances que tenham um certo " q " de realidade, e na atual situação das pessoas hoje em dia, quem iria aprontar metade do que Dex aprontou com Emma, e ela iria ficar a vida toda esperando por ele? Talvez essa parte da história e todo esse vai e vem deixou a desejar. Lógico que toda a trama foi esplêndida, muito bem contada, descrita, os sentimentos estavam todos ali, mais não sei faltou alguma coisa para que me encantasse, talvez a sensação de Em aprontar as mesmas coisas que ele antes deles serem quase felizes para sempre. Existiu verdades que amei no livro, não posso deixar passar, e que ao mesmo tempo me identifiquei muito, como o fato dos dois tentarem substituir um ao outro em toda trama e não conseguirem esquecer o amor deles, ou quando a mãe de Dex morre e o pai comenta com Dex sobre a falta que ela faz com o seguinte diálogo: " O que você acha que eu tenho feito nesses últimos dez anos", e como Dex fica depois do acontecimento com Emma. Acho por fim que o livro tenha lá seus pontos fortes e fracos, deixando ele ser um livro um pouco mais que mediano, mas que não me surpreendeu ou arrancou meu coração fora, como eu imaginei que seria.

Quem já leu o livro o que achou?

Nenhum comentário:

Postar um comentário