Resenha 60°: A última carta de amor - O mundo da Tutty

sexta-feira, 24 de março de 2017

Resenha 60°: A última carta de amor

Titulo: A última carta de amor
Autor: Jojo Moyes
Ano: 2012
Editora: Intrínseca
Páginas: 384
Classificação: Romance
Frases do livro

Sinopse do livro: Londres, 1960. Ao acordar em um hospital após um acidente de carro, Jennifer Stirling não consegue se lembrar de nada. Novamente em casa, com o marido, ela tenta sem sucesso recuperar a memória de sua antiga vida. Por mais que todos à sua volta pareçam atenciosos e amáveis, Jennifer sente que alguma coisa está faltando. É então que ela descobre uma série de cartas de amor escondidas, endereçadas a ela e assinadas apenas por “B”, e percebe que não só estava vivendo um romance fora do casamento como também parecia disposta a arriscar tudo para ficar com seu amante.
Quatro décadas depois, a jornalista Ellie Haworth encontra uma dessas cartas endereçadas a Jennifer durante uma pesquisa nos arquivos do jornal em que trabalha. Obcecada pela ideia de reunir os protagonistas desse amor proibido — em parte por estar ela mesma envolvida com um homem casado —, Ellie começa a procurar por “B”, e nem desconfia que, ao fazer isso, talvez encontre uma solução para os problemas de seu próprio relacionamento.
Com personagens realísticos complexos e uma trama bem-elaborada, A última carta de amor entrelaça as histórias de paixão, adultério e perda de Ellie e Jennifer. Um livro comovente e irremediavelmente romântico.


Minha opinião: O clássico romance de época misturado ao atual. Apaixonante. Quando você acha que tudo está perdido, do nada, aparece uma  luz no fim do túnel, Ellie. A história vivida nos anos 1960, onde tudo era muito diferente da atualidade nossa, mostra Jennifer casada com Laurence, vivendo de forma subserviente, ela era apenas um dos enfeites da vida de Laurence, já que a mulher naquela época só cuidava da casa, marido e dos filhos. Jennifer tinha um amante, o Bott, onde pretendia largar tudo para ficar com ele, e quando resolveu fazer isso sofre um acidente que a fez perder boa parte de sua memória antiga.
Jennifer volta para casa e tentar rearrumar as coisas para que ela fique como antes, porém ela sente falta de algo em sua vida, e remexendo em suas coisas começa a descobrir as cartas de Boot. Ela começa a investigar todos os seus amigos, para descobrir quem era esse amante, qual ela estava apaixonada. Porém o que ela não sabe é que o marido já tinha conhecimento do seu amante, mas ele achava que era o que estava no carro na noite do acidente de Jennifer, e este havia morrido.
Em meio a tantas cartas que vão aparecendo e nos deixando sem fôlego, Jennifer descobre quem é seu amante, porém dessa vez ela pensa não poder mais fugir com ele, pois agora tem uma filha com Laurence e acha que isso não daria certo. Mas uma vez deixa Antony sem saber o que fazer. Então ele achando que nunca poderia ter o amor da sua vida ao lado, resolve ir para o Congo, onde acontece uma guerra. E tudo vira de novo na história. Jennifer resolve ir ao Congo atrás de Antony. Já ele desiste de viajar para o Congo porque sua ex mulher vai falecer e ele tem que cuidar do filho. Porém ninguém avisa isso a Jennifer, ela acha que seu amor morreu no Congo. Mesmo assim com a falta de noticias sobre ele tá vivo ou morto, ela deixa sua caixa postal aberta durante anos esperando ver se ele aparecia. Jennifer agora já tinha largado o marido, vivia em uma casa com a filha que hoje já estava num internato, e reorganizou a vida sem Laurence e sem Antony. Laurence falece depois que a filha entra no internato. Quando parece tudo acabado aparece Ellie, jornalista que descobriu todas essas cartas de Jennifer com Antony e que dar um fim melhor ao que estava acontecendo a eles. Ellie vive a mesma situação que Jennifer, mas sem saber o que fazer. E parece que a história dela com Jennifer cria sentido a vida dela. Mas resta uma uma história. O que vai acontecer a vida de Ellie? Antony e Jennifer ficaram juntos mais uma vez? Isso só lendo até o final! Entre cada capitulo, tem trechos de cartas e emails que foram reais. Ah! Achei estratégico e queria muito que um pedacinho meu estivesse ali.


Nenhum comentário:

Postar um comentário