Livro 89: Toda sua - Trilogia Crossfire

By 10:08




Titulo: Toda sua
Autora: Sylvia Day
Ano: 2012
Editora: Paralela 
Páginas: 280
Classificação: Literatura hot
Skoob - Saraiva - Submarino - Americanas - Amazon



Sinopse:  “Gideon Cross entrou na minha vida como um relâmpago na escuridão… Ele era inteligente, bem-sucedido, rico e muito lindo. Fiquei obcecada por ele como nunca tinha ficado por ninguém, por nada. Ansiava por seu toque como uma droga, mesmo sabendo que aquilo acabaria me destruindo. Eu tinha meus problemas, e ele fez com que viessem à tona muito facilmente. Gideon sabia. Ele também tinha seus problemas. E nós acabaríamos sendo o espelho que refletia os traumas – e os desejos – mais secretos do outro. Seu amor me transformou, e eu rezava para que nosso passado não nos separasse…”


" O duro é enfrentar nossos próprios traumas, e isso eu jamais conseguiria sem você."

Opinião: Sabe a quanto tempo tenho a trilogia em casa? Pois é, nem eu. Ganhei de presente e nunca havia nem olhado para cara, até uma prima dizer que ele tinha a mesma linha de 50 tons de cinza. Mais hei de dizer. Ele é muito melhor. Do tipo nem chega perto. Conseguir ler os dois primeiros em três dias, E fico em deprê só em pensar no que eu vou fazer quando eu terminar de ler a coleção. Sabe aquele tipo de livro que você tem medo do final? Eu tenho.
Toda sua é o primeiro livro de coleção crossfire (profundamente sua, para sempre sua, somente sua, todo seu). Muito mais detalhado e envolvente que 50 tons, a coleção envolve temas polêmicos, muito romance (de sentimento mesmo), fora as cenas de sexo bem detalhadas.
O primeiro livro conta um pouco sobre os personagens, sua vida, sua família, suas características, e foi nesse primeiro livro que vi muitas linhas parecidas com o 50 tons, vários momentos me remetiam ao livro, porém a autora fez a menção de melhorar muito tantos os personagens quando a história em si.
Antes de falar da cena de sexo, que eu sei que é o que todo mundo espera ler dessa resenha, preciso dizer que esse livro vai muito além disso. O livro envolve temas fortes e que ao longo do percurso foram bem desenvolvidas.
1- Os personagens principais (Eva e Gildeon) tem traumas obviamente relacionados ao sexo, bem estruturadas e desenvolvidas, o livro dissemina que mesmo cercado de pessoas que te amam, coisas fora dentro do seu abraço pode acontecer e você pode não enxergar.
2- Eva tem um irmão de consideração bissexual, indeciso e cheio de problemas em mostrar a sociedade quem ele realmente é.
3- Apesar do dinheiro ser quase que tudo em uma história hot, nessa não é muito diferente. Porém apesar dos dois personagens terem dinheiro, e ele ser citado de forma sutil no livro, o enfoque mesmo e o relacionamento entre todos sejam eles ou a família, o dinheiro vem como proteção.
4- O relacionamento de Eva e Gildeon e bem complicado, são pessoas totalmente diferentes, que pensam e agem diferente, que tem tudo para dar errado se não houvesse o amor sem tamanho e o poder de posse que cada um tem pelo outro, o que demonstra que apesar de tudo dar errado, se você gostar mesmo de alguém, lute por essa pessoa, mesmo que tudo diga não. (mas vamos olhar as histórias tá?! rs)


Falando agora sobre cada personagem: 
- Eva sofreu abuso quando mais nova e carrega esse segredo entre os poucos da família, por isso tem sérios problemas em se relacionar, a mãe a cerca para lhe superproteger de quem lhe causou o trauma, e por isso e outra coisas, não quer se relacionar sério com ninguém. Se muda e começa a dividir seu apartamento com Carry, seu melhor amigo e irmão de consideração. Eva apesar de insegura ás vezes, sabe bem o que quer, onde ir e o que fazer, ate encontrar o Gildeon Cross.
- Carry apesar de não ser o personagem principal, tem muita história pra render com ele. De homem a gay e depois bissexual, Carry foi "adotado" pela família de Eva, e ele retorna esse "favor" com extrema confiança a sua família, amor e disponibilidade. Porém Carry sofre ao longo da história com medo de mostrar quem ele realmente é.
- A família de Eva é bem mais que complicada. Seus pais biológicos se amam, mais sua mãe precisa e gosta de estar com homens de alto escalão. Por isso esse amor não vale muito pra ela. O pai mais distante, fala com ela apenas aos sábados.
- Então é a vez de Gideon. Uma máquina de trabalho, uma máquina de homem, uma máquina de sexo. Resumi-lo é bem fácil. Ele tem quase toda a cidade em seu poder, tem controle de tudo que o pertence e está a sua volta, possessivo, calculista e depois de conhecer Eva, ele fica mais lindo, apaixonante e cego de amores. 
Os momentos de relacionamento são extremamente bem escritos e detalhados, te fazendo criar um filme extasiante na memória e acabar achando que você é a Eva. 


 Eva e Gideon Cross após um encontro inesperado no ambiente de trabalho são consumidos por uma avalanche de sentimentos. Ele decide que só quer uma relação impessoal para libertar seu corpo de tamanha tensão sexual, e ela não quer um namorado, mas também não pretende se envolver com um completo desconhecido. 
Porém eles mal sabiam que iam acabar se amando de forma possessiva, e que isso os levaria a cometer muitos erros tentando acertar, e acertar em muitas coisas para poderem ficar juntos. O livro te envolve de forma que você não consegue para de ler, inclusive nas partes de sexo, que são muito bem descritas, elaboradas e de um calor que não te deixa normal (isso foi só comigo?). De inicio após cada sexo, Gideon se afasta de Eva, fazendo-a acreditar em muitas suposições, depois ele mesmo corre atrás dela, e isso te fazer ficar apegada demais aos dois. Gideon guarda um segredo durante todo esse livro, e isso momentaneamente em vários capítulos faz com que Eva se afaste dele, por ele sempre querer saber e pesquisar mais sobre Eva e ela não saber quase nada sobre ele.
Algo que eu achei instigante foi ao fato que tudo remete ao sexo. Se eles tão chateados, trasam, se brigam, trasam, se tão feliz tão transando, tudo nesse primeiro livro remete ao sexo, mas ao mesmo tempo mostra um lado impecável de Gildeon com Eva, o respeito, carinho atenção e cuidado que ele tem com ela. Ao contrário do livro 50 tons que apresentou "agressões", a possessividade do casal remente ao cuidado e amor extremo de um pelo outro.
Ao tempo em que ele se ver encurralado em ter que mostrar confiança em Eva e começar a contar um pouco do que ela quer saber, o relacionamento vai melhorando até aparecer um outro terremoto que os afaste, porque o livro inteiro apresenta eles lutando por um relacionamento que se resume a sexo e briga.
As cenas de sexo que acontecem em todos os lugares possíveis, faz um ar quente subir pelos seus pulmões devido a tamanha descrição dos detalhes. Achei surpreendente, devido ao não ter visto ou sentido isso em 50 tons. Faz você imaginar e querer estar sendo a Eva, ou sair procurando pela cidade alguém que se remeta ao Gideon Cross. Apesar de ser um livro hot, achei interessante os momentos supracitados de comédia, familia, entre outros assuntos abordados de forma bem acolhedora e com uma ligação que não se deixa escapar no livro.

Quem já leu o que achou?

Assuntos relacionados:

0 comentários