sexta-feira, 31 de março de 2017

Resenha 61°: O caçador de pipas


Titulo: O caçador de pipas
Autor: Khaled Hosseini
Ano: 2005
Editora: Nova fronteira
Páginas: 365
Classificação: Romance

Sinopse: "Este é um romance emocionante, envolvente, que nos cativa logo nas primeiras páginas. Livro de estréia de Khaled Hosseini, "O Caçador de Pipas" é uma narrativa insólita e eloqüente sobre a frágil relação entre pais e filhos, entre os seres humanos e seus deuses, entre os homens e sua pátria. Uma história de amizade e traição, que nos leva dos últimos dias da monarquia do Afeganistão às atrocidades de hoje. Amir e Hassan cresceram juntos, exatamente como seus pais. Apesar de serem de etnias, sociedades e religiões diferentes, Amir e Hassan tiveram uma infância em comum, com brincadeiras, filmes e personagens. O laço que os une é muito forte: mamaram do mesmo leite, e apenas depois de muitos anos Amir pôde sentir o poder dessa relação. Amir nunca foi o mais bravo ou nobre, ao contrário de Hassan, conhecido por sua coragem e dignidade. Hassan, que não sabia ler nem escrever, era muitas vezes o mais sábio, com uma aguda percepção dos acontecimentos e dos sentimentos das pessoas. E foi esse mesmo Hassan que decidiu que Amir seria, durante a batalha da pipa azul, uma pipa que mudaria o destino de todos. No inverno de 1975, Hassan deu a Amir a chance de ser um grande homem, de alterar sua trajetória e se livrar daquele enjôo que sempre o acompanhava, a náusea que denunciava sua covardia. Muito depois de desperdiçada a última chance, Hassan, a calça de veludo cotelê marrom e a pipa azul o fizeram voltar ao Afeganistão, não mais àquele que ele abandonara há vinte anos, mas ao Afeganistão oprimido e destruído pelo regime Talibã. Amir precisava se redimir daquele que foi o maior engano de sua vida, daquel dia em que o inverno foi mais cruel. "

Opinião: O caçador de pipas já tem algum tempo em minha estante, e tenho que assumi que leio os livros de acordo a minha semana emocional e capa. Por isso demorei tanto. Já tinha ouvido falar que o livro era lindo e muitas outras coisas, mas quando olhava para o nome do autor e a sinopse, sabia que eu não iria gostar do livro. Apesar de gostar de conhecer o passado, guerras e afins, tenho receio já que saber das tragédias me abala muito. Achei que o livro tinha muito mais foco no Afeganistão do que realmente aparenta. Até que um belo dia eu peguei, li as primeiras páginas e pensei em desisti. Então eu lembrei: em algum momento eu vou ter que ler este bendito livro, que seja agora. E foi. 
Não consigo nem explicar o livro, eu chorei, eu tive raiva, eu fiquei triste, foram tantos os sentimentos aflorados nessa leitura que eu me perdi. Comecei a tomar parte dos personagens.
A história se passa em Cabul, em uma época em que as regras eram bem diferentes - não que tenha deixado de ser - contando a história de Amir e Hassan. Mesmo esse sendo os personagens principais quase todo livro, do meio pro fim você consegue ver a importância dos outros personagens que por menores que sejam, tem uma história muito impressionante a se passar.
Amir era o garoto mimado da história, filho de pai rico na época, tinha tudo que queria do pai, e ainda tinha o Hassan, que apesar de se apresentar como empregado na história, tinha um valor sentimental para Amir que só descobrimos no fim do livro. Já o Hassan era motivo de piada, por ser de classe dominante e de descendência mongol, mas tinha todas as características opostas de Amir - bondade, lealdade e coragem. Os dois tinham quase a mesma idade, cresceram juntos e Amir não via Hassan como seu empregado, mas como amigo.
Certo dia, Amir e Hassan se inscrevem em um campeonato de pipas, campeonato que Amir vence e para o amigo ter a pipa que o fez campeão como um troféu, Hassan revolve correr atrás da pipa azul, e desaparece. Amir resolve ir atrás de Hassan, e quando o encontra, ele está em um beco sem saída, sendo agredido sexualmente por um grupo de princípios neonazistas, comandados por Assef. Tendo sua lealdade e coragem colocadas em prova, Amir se mostra um grande covarde, uma vez que assiste à agressão escondido, e nada faz para ajudar seu amigo, sai correndo de volta para a casa, e quando Hassan aparece com a pipa e o entrega, ele fingi que não viu nada, mesmo que as roupas de Hassan estivessem sujas, rasgadas e Hassan estivesse sangue descendo pelas pernas. Depois disso tudo desanda. Amir não consegue mais ser amigo de Hassan, porque tem ódio de não ter conseguido fazer nada para ajudar o amigo. Então ele se afasta. Mesmo isso acontecendo, Amir acha que a presença dele na casa ainda o incomoda. Amir então apronta para Hassan, fazendo com que ele e seu pai resolva ir embora do lugar da casa de Amir. Existe alguns questionamentos feito pelo pai de Amir que só vamos entender ao final do livro.
Esse momento faz toda vida de Amir mudar completamente. Ele carrega esse fardo para vida toda. Devido a guerra contra a Rússia, Amir e o pai resolvem fugir para os EUA, onde passam a viver uma vida simples em um subúrbio, comprando e vendendo coisas usadas, onde um bom tempo depois, com Amir já adulto e casado, foi o fim dos dias de seu pai, que morre com câncer.
Anos depois uma ligação faz com que a vida de Amir tenha grandes reviravoltas, os acontecimentos o levam diretamente ao seu passado, onde passa a concertar os erros que cometeu, e apesar de não poder mudar o rumo que sua vida tomou por suas decisões erradas, Amir tem a chance de compensar todo o mal que causou. Amir descobre que Hassan foi casado e teve um filho. Mas que mais uma vez Hassan foi morto defendendo o que era de Amir. Deixando seu filho em um orfanato em Cabul. E de inicio por livre e espontânea pressão, Amir tem que voltar a Cabul e salvar a vida do filho de Hassan. E para mim é ai que começa a história.
Totalmente intrigante, o livro não apresenta só o romance, mais também fala sobre a guerra do Afeganistão, não deixando ser o foco, mas que de alguma forma faz o leitor entender mais um pouco sobre o que foi tal destruição. Não deixa perder o foco da história mais cada capitulo libera um " segredo " que faz que você não queira parar de ler. 
quinta-feira, 30 de março de 2017

Quando você já não sabe o que quer


Minha cabeça tem dados mil voltas nessas últimas semanas. A única coisa que eu tive certeza nesses tempos, e que minha vida precisa de um recomeço, daqueles do zero. Sabe? Arrumar a mala, cai fora, uma cidade ou país bem longe. Um lugar que ninguém te conheça, e dai você tem a chance de ser quem você é, quer, e sem seu passado te atormentando. E essa era a única coisa que eu tenho vontade de fazer hoje. Mas como?
Ter sua vida estagnada e saber que aquilo que estudou a vida toda já não é o que você quer. Que não foi isso que sonhou pra si. Nada disso era para ser seu. Você está na vida de outra pessoa. Eu apenas não sei como recomeçar. Por mais que eu tente as mil oportunidades, nada vai para frente se você não tiver um capital para iniciar. É difícil quando ninguém acredita em si.
Ver sua família - e nisso quero dizer minha mãe - passando por dificuldades, e por mais que eu tente ajudar, nada dá certo, não é apenas frustrante, é deprimente, depressivo.
Ter todos os seus planos sendo apagados da memória, planos que você fez desde os quinze anos e que agora você não vê como isso pode dar certo um dia. E você tem que acordar dia após dia e apenas sorrir para o universo, porque ninguém precisa saber dos seus problemas - mas estou aqui como um subterfúgio, falando deles. Existe tanto problemas maiores dentro desses problemas que eu jamais saberia explicar como me sinto.
O sofá deixou de ser um cômodo da casa, para ser incômodo da vida. Mas ninguém percebe isso me olhando, porque por fora pareço bem forte, resistente e fiel a guerra. Mas por dentro sei que não sou nada nem ninguém.
Como recomeçar do zero? Como? Me explica, me diz..me avisa quando for a hora.
quarta-feira, 29 de março de 2017

Recebidos : Choker da Makani biju

Chegou mais um presentinho da Khauana Pacheco em parceria com a Makani Bijus.
A Makani bijus tem artigos lindos e feitos a mão!Super delicados! 
Queria ter feito fotos melhores para poder mostrar em detalhes a vocês todos os chokers. Mas infelizmente estou sem fotografa essa semana e não aprendi ainda a tirar fotos só com a câmera. O que vou focar em estudar essa semana. ahahaha.
Mas voltando ao assunto, chegaram quatro chokers e eu estou apaixonada, então quando eu for usando vou postando no insta e mostrando a vocês. Prometo fotos melhores.









Esses foram os quatro chockers: um beje, três pretos (com bolinha, de renda e de veludo). Sei que vou usar muito, porque logo quando surgiu a moda eu fiquei mega fã. Então vai ter surra de foto com esses chockers lá no insta do blog e o pessoal! Segue lá para conferir tudo. Aproveita e dá uma passada no insta da Makani e garanta o seu tbm.

terça-feira, 28 de março de 2017

Frases do livro: A última carta de amor


" Se eu me permitisse amar você, isso me consumiria. Só existiria você. Eu viveria com medo de que você pudesse mudar de ideia. E, se isso acontecesse, eu morreria."

" Nunca vou deixar de amar você. Nunca amei ninguém antes e nunca haverá, ninguém depois de você."

" Amo você de qualquer jeito - mesmo que não exista nenhum eu ou nenhum amor ou mesmo nenhuma vida, amo você."

" Estar sem você - a milhares de quilômetros de você - não me traz nenhum alívio. O fato de eu estar atormentado por sua proximidade, de já não precisar encarar diariamente minha incapacidade de ter a única coisa que eu realmente quero, não me curou. Piorou as coisas. Meu futuro parece uma estrada desolada e vazia."

" Certa vez uma pessoa sábia me disse que escrever é perigoso pois nem sempre podemos garantir que nossas palavras serão lidas no espírito em que foram escritas."


segunda-feira, 27 de março de 2017

Aniversário de Márcia Cristina apresenta: seu baile de máscara

Gurias! Esse fim de semana participei de um aniversário mega maravilhoso! Um baile de carnaval! Então resolvi mostrar um pouquinho para vocês com as fotos e vídeos que fiz! A festa aconteceu no Roque Buffet aqui em Feira de Santana.
Quem quer conferir?!

Principais looks da festa:








A aniversariante 











Organização do evento:

Crepe



Barraca de Roscka









Garçons Marcos Buffet



Vídeo da festa:

sexta-feira, 24 de março de 2017

Resenha 60°: A última carta de amor

Titulo: A última carta de amor
Autor: Jojo Moyes
Ano: 2012
Editora: Intrínseca
Páginas: 384
Classificação: Romance
Frases do livro

Sinopse do livro: Londres, 1960. Ao acordar em um hospital após um acidente de carro, Jennifer Stirling não consegue se lembrar de nada. Novamente em casa, com o marido, ela tenta sem sucesso recuperar a memória de sua antiga vida. Por mais que todos à sua volta pareçam atenciosos e amáveis, Jennifer sente que alguma coisa está faltando. É então que ela descobre uma série de cartas de amor escondidas, endereçadas a ela e assinadas apenas por “B”, e percebe que não só estava vivendo um romance fora do casamento como também parecia disposta a arriscar tudo para ficar com seu amante.
Quatro décadas depois, a jornalista Ellie Haworth encontra uma dessas cartas endereçadas a Jennifer durante uma pesquisa nos arquivos do jornal em que trabalha. Obcecada pela ideia de reunir os protagonistas desse amor proibido — em parte por estar ela mesma envolvida com um homem casado —, Ellie começa a procurar por “B”, e nem desconfia que, ao fazer isso, talvez encontre uma solução para os problemas de seu próprio relacionamento.
Com personagens realísticos complexos e uma trama bem-elaborada, A última carta de amor entrelaça as histórias de paixão, adultério e perda de Ellie e Jennifer. Um livro comovente e irremediavelmente romântico.


Minha opinião: O clássico romance de época misturado ao atual. Apaixonante. Quando você acha que tudo está perdido, do nada, aparece uma  luz no fim do túnel, Ellie. A história vivida nos anos 1960, onde tudo era muito diferente da atualidade nossa, mostra Jennifer casada com Laurence, vivendo de forma subserviente, ela era apenas um dos enfeites da vida de Laurence, já que a mulher naquela época só cuidava da casa, marido e dos filhos. Jennifer tinha um amante, o Bott, onde pretendia largar tudo para ficar com ele, e quando resolveu fazer isso sofre um acidente que a fez perder boa parte de sua memória antiga.
Jennifer volta para casa e tentar rearrumar as coisas para que ela fique como antes, porém ela sente falta de algo em sua vida, e remexendo em suas coisas começa a descobrir as cartas de Boot. Ela começa a investigar todos os seus amigos, para descobrir quem era esse amante, qual ela estava apaixonada. Porém o que ela não sabe é que o marido já tinha conhecimento do seu amante, mas ele achava que era o que estava no carro na noite do acidente de Jennifer, e este havia morrido.
Em meio a tantas cartas que vão aparecendo e nos deixando sem fôlego, Jennifer descobre quem é seu amante, porém dessa vez ela pensa não poder mais fugir com ele, pois agora tem uma filha com Laurence e acha que isso não daria certo. Mas uma vez deixa Antony sem saber o que fazer. Então ele achando que nunca poderia ter o amor da sua vida ao lado, resolve ir para o Congo, onde acontece uma guerra. E tudo vira de novo na história. Jennifer resolve ir ao Congo atrás de Antony. Já ele desiste de viajar para o Congo porque sua ex mulher vai falecer e ele tem que cuidar do filho. Porém ninguém avisa isso a Jennifer, ela acha que seu amor morreu no Congo. Mesmo assim com a falta de noticias sobre ele tá vivo ou morto, ela deixa sua caixa postal aberta durante anos esperando ver se ele aparecia. Jennifer agora já tinha largado o marido, vivia em uma casa com a filha que hoje já estava num internato, e reorganizou a vida sem Laurence e sem Antony. Laurence falece depois que a filha entra no internato. Quando parece tudo acabado aparece Ellie, jornalista que descobriu todas essas cartas de Jennifer com Antony e que dar um fim melhor ao que estava acontecendo a eles. Ellie vive a mesma situação que Jennifer, mas sem saber o que fazer. E parece que a história dela com Jennifer cria sentido a vida dela. Mas resta uma uma história. O que vai acontecer a vida de Ellie? Antony e Jennifer ficaram juntos mais uma vez? Isso só lendo até o final! Entre cada capitulo, tem trechos de cartas e emails que foram reais. Ah! Achei estratégico e queria muito que um pedacinho meu estivesse ali.


quinta-feira, 23 de março de 2017

Lançamentos da Selo Jovem!

Ehhhh! Vem comigo que hoje tem os lançamentos da selo Jovem! Hoje vou apresentar os cinco livros que saíram:

1- Cartas para Helen (Autor: Henrique Carrera - Classificação: Ação e aventura)
“Entreguem… Entreguem para ela…”
Essas foram suas últimas palavras. Sob uma cidade destruída e abandonada, dois sobreviventes são testemunhas desse pedido. Em suas mãos, um punhado de cartas destinadas a uma mulher, e em volta, gritos anunciando o perigo.
A única saída é fugir. A única maneira é se esconder. A única chance é lutar.
Um mistério que os persegue até o fim, enquanto leem cada linha das cartas que carregam, que não só lhes dão uma esperança de sobreviver, como revelam a verdade por trás da catástrofe que os rodeiam.

2- Asilo (Autora: Parker Alice - Categoria: Romance)
Começa sua jornada por essa terra celestial e infernal. Um grupo de pacientes reunido pelo país todo:
Ricardo, que apesar da idade não amadureceu. A sorridente Edna, madura de causar inveja a Balzac.
Linda Cláudia, marcada pelo estigma do racismo. O jovem Luiz que sabe sobre golpes, teorias e etc.
Uma pessoa chamada Wagner quebrando a força todo tabu. Calado Edgar age como quem tem muito a falar. O senhor Jerônimo, mais velho morador desta terra.
Logo na entrada estes corredores querem te enlouquecer. Ouve sons terríveis através daquelas paredes Um gosto como cadáveres carbonizados. Com medo você prossegue. Uma dúvida persegue.
Restaria algo? Alguém?

3- Entre 4 paredes (Autora: Marta Arêas Campos - Categoria: Comédia Romântica)
Latidos de cachorro, pratos quebrados, comemorações de gol, choros de bebês e até gemidos de sexo. Quem nunca se incomodou com os barulhos dos vizinhos? No edifício 931 não é diferente. Até que, no dia da final da Copa do Brasil, uma investigação policial terá que desvendar um possível crime por meio dos ruídos corriqueiros ouvidos pelos residentes.
As obsessões do esquisito investigador Renan e os fetiches de seu depravado parceiro, José Carlos, conduzirão uma das investigações mais bizarras e inusitadas do décimo sétimo batalhão.
“A autora tem veia jornalística no estilo Fernando Sabino e Paulo Mendes Campos, excelente par non-sense, com aquele toque de quem sonha acordada positivamente, sentindo e divertindo-se intimamente com o que escreveu (...) tem o olhar e faro de escritora, como se diz no jargão. Excelentes comédias (...)” (Prêmio Literário Mark Wertz)
“Trabalhar com a Marta foi sem dúvida uma grata surpresa. A maneira como ela satiriza a vida real e os romances modernos é incrível e ao mesmo tempo muito divertida. Se em um conto foi surpreendente o que dirá em um romance. Um nome para jamais se esquecer! (Leandro Schulai, escritor).

4- O cafa das galáxias (Autor: Ualace Campos - Categoria: Literatura adulta)
Primeiro livro da série O cafa das galáxias, a obra é considerada umstand-upcomedy book sem limites éticos ou gramaticais. Leitura adulta e não recomendada a pessoas excessivamente sensíveis à temas polêmicos.
Jhow é um cafajeste. O maior deles. O cafa das galáxias. Não lhe faltam oportunidades (nem tempo) para criar e propagar as porcarias que fez e que faz. Sua vida é palco de procrastinações e heresias, até o dia em que sua memória falhou e ele começou uma cruzada para descobrir com quem ele dormiu (Dormiu: eufemismo para . . . você sabe, não?).
“. . .o autor tem potencial narrativo amplo e lírico, excelente para non-sense. . . Impressiona como existem excelentes ficcionistas ainda não descobertos no Brasil, e o autor é um deles. . .”, prêmio Mark Wertz.

5-A legião dos Anjos- A volta dos cavaleiros do apocalipse (Autor: Nilton Tróvo - Categoria: Ficção)
Céu e Inferno protagonizam uma guerra milenar, tão antiga quanto a criação do próprio universo. Tal batalha sempre envolveu os dois extremos dos mundos, porém, esta guerra está prestes a se estender para Terra. Lúcifer está em posse de um pergaminho celeste e pretende soltar os quatro Cavaleiros do Apocalipse e começar o Fim dos Tempos. Em meio a sua trama, um querubim é proibido de viver em seu refúgio e decide escolher a Terra como moradia. Adryan pode não saber, mas é o único que pode deter os planos de Lúcifer, e para isso, contará com a ajuda de Alice, uma Nefelim que encanta o coração do alado. Desta paixão secreta surge um amor capaz de ganhar a guerra e vencer as barreiras da morte.
terça-feira, 21 de março de 2017

7° Nail art

Vamos para mais um D.I.Y de unhas? Mais uma vez inspirados em livros porque sim né?!

1- Bilionários por acaso








2- Como eu era antes de você e depois de você



































Amando essas últimas nail arts! <3 

Atualizações do Instagram

SnapWidget · Free Widget